-Perseguição interminável contra a igreja do Senhor no LAOS

Autoridades do Laos detém 90 cristãos

LAOS (8º) – Autoridades dos Laos detiveram pelo menos 90 cristãos em três províncias nas últimas semanas, incluindo a prisão, no domingo (3 de agosto), de um pastor e de dois irmãos de uma igreja doméstica na vila de Boukham, na província de Savannakhet. Prisões foram registradas também nas províncias de Saravan e Savannakhet, no sul, e na província Luang Prabang, no norte.

Em um incidente em 21 de julho, fontes locais contaram que oficiais detiveram 80 cristãos depois que residentes amarraram um vizinho cristão identificado apenas como Pew e derramaram vinho de arroz em sua garganta. O caso aconteceu na vila de Katin, distrito de Tah Oih, na província de Saravan.

O vinho encheu seus pulmões e o matou, de acordo com as fontes que falaram desde que ficassem sob anonimato.

Quando membros da família enlutada o enterraram – o que precisou ser feito imediatamente por causa do clima quente – e colocaram uma cruz de madeira em seu túmulo, oficiais da vila os acusaram de “praticar rituais dos inimigos do Estado” e apreenderam um búfalo e um porco da família como multa.

Alguns dias depois, em 25 de julho, oficiais prenderam 17 das 20 famílias cristãs – um total de 80 homens, mulheres e crianças – e os detiveram em uma escola local, negando comida por três dias na tentativa de forçar os adultos a assinarem documentos renunciando a sua fé.

Famílias desistem

Três outras famílias cristãs da vila renunciaram a fé sob forte pressão das autoridades, de acordo com um relatório da ONG Human Rights Watch para Liberdade Religiosa no Laos (HRWLRF).
Como suas crianças cresceram fracas, 10 famílias assinaram os documentos e em 30 de julho tiveram permissão de voltar para casa. As outras sete famílias, no entanto, foram expulsas da vila e desde então estão estabelecidas em um campo aberto fora da vila, construindo pequenos abrigos e sobrevivendo com a comida encontrada na floresta vizinha.

Prisões em Boukham

As mais recentes prisões ocorreram no último domingo (3 de agosto), na vila de Boukham, Savannakhet. Oficiais prenderam um líder de uma igreja doméstica identificado como pastor Sompong, durante o culto de domingo em sua casa, juntamente com dois jovens identificados somente como Boot e Khamvan. A HRWLRF relatou que eles foram detidos em uma área da delegacia de polícia.

Em 2 de agosto, autoridades prenderam outra moradora de Boukham, identificada somente como Menoy, acusando- a de “acreditar em Jesus e cultuar a Deus”. Eles algemaram Menoy e a colocaram na prisão no distrito de Ad-Sapangthong, onde ela se juntou a dois outros crentes, identificados como Kantalee e Loong Peng, que foram presos no dia anterior e acusados do mesmo crime religioso.

As autoridades haviam anteriormente prendido o pastor Sompong e outros quatro irmãos da igreja em Boukham, em 20 de julho, e os mantiveram na prisão por dois dias em Dong Haen. A polícia atacou a igreja naquele domingo e ordenou que os 63 cristãos presentes parassem com o culto ou eles seriam detidos e aprisionados por “acreditar e cultuar a Deus”.

Resistência

Quando os cristãos se recusaram a obedecer, declarando que o domingo é um dia santo para os cristãos e que eles deviam continuar cultuando, a polícia prendeu o pastor Sompong e dois outros líderes da igreja identificados como Kai e Phuphet.

Enquanto alguns oficiais algemaram os três líderes da igreja e os levaram para a prisão em Dong Haen, outros policiais ficaram na vila. Quando o culto continuou, a polícia entrou na casa novamente e prendeu um homem identificado somente como Sisompu.

Quando os irmãos novamente não pararam de cultuar, a polícia prendeu uma jovem de 17 anos identificada somente como Kunkham, que estava ativamente liderando o grupo.

Todos os cinco cristãos foram detidos na prisão de Dong Haen com seus pés presos a pedaços de madeira. Oficiais acusaram os cinco de divulgar o evangelho e realizar um encontro religioso sem permissão.

Apesar da Constituição do Laos “garantir” a liberdade de religião e de culto, os membros da igreja devem ser registrados em instituições aprovadas pelo governo. No entanto, este registro é acompanhado de limitações para as atividades da igreja, e muitos cristãos preferem não se registrar.

Visita coletiva

Em 22 de julho, três cristãos foram ao escritório para assuntos religiosos da província em Savannakhet, para questionar a prisão do pastor Sompong e dos membros de sua igreja, perguntando como cinco cristãos poderiam ser acusados de “propagar o evangelho” durante um culto de adoração.

Os oficiais então liberaram os cinco sob a condição de que eles terminassem com os cultos. Eles ordenaram que pedissem a autorização das autoridades da vila se eles quisessem continuar a se encontrar juntos.

Em outro local, no final de julho, autoridades de Saiphuthong, distrito de Savannakhet, intimaram o pastor de igreja na vila de Nachan e o interrogaram sobre o aumento do número de moradores da vila que decidiram acreditar em Deus.

Fontes também declararam que oficiais em 27 de julho detiveram uma família de cristãos hmong na província de Luang Prabang no norte. Mais prisões foram relatadas, mas os detalhes ainda precisam ser confirmados.

Fonte: Portas Abertas

Lewer kommentaar

Verskaf jou besonderhede hieronder of klik op 'n logo om in te teken:

WordPress.com Logo

Jy lewer kommentaar met jou rekening by WordPress.com. Log Out / Change )

Twitter picture

Jy lewer kommentaar met jou rekening by Twitter. Log Out / Change )

Facebook photo

Jy lewer kommentaar met jou rekening by Facebook. Log Out / Change )

Google+ photo

Jy lewer kommentaar met jou rekening by Google+. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: